segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Cinema e cinéfilos

Saudações, caros amigos.
Seguindo nossa continuidade de inutilidades públicas e árduas críticas diante da atual fase mundial de “globalização da alienação”, falarei hoje de um tema que poucos conhecem, alguns conhecem apenas de nome: Cinema. Não, não criança, não estou falando de Super-homem, American Pie, Harry Poter ou qualquer enlato vegetativo (não só americano) do gênero.
Onde foram parar os documentários, filmes europeus, alternativos, os curtas? Infelizmente poucos assistem a esses filmes ou tem acesso a eles, mais por desinteresse do que por divulgação.
O nível de compreensão dos filmes modernos beiram a um QI de um garoto de quatro anos de idade, filmes puramente fantasiosos, sem qualquer vínculo filosófico ou social, preenchem a cabeça da população com mais merda e ilusão, do tipo “Quem matou Taís?” ou super produções hollywoodianas do gênero Titanic. Como diria um professor meu, a moda agora é filme “splosh”. Se alguém deixa uma faca cair: “splosh”, o pé cai fora, o sangue jorra como um canal de irrigação, a personagem se debate agonizante até morrer, depois de sair 20 litros de sangue do arranhão do pé. Quando tem tiro então, nem se fala, é “splosh” na certa. Saem as tripas, as vísceras, o intestino, o fígado, o líquido vermelho jorra reluzente e a personagem morre afogada na própria piscina de sangue.
Cinema mesmo é um absurdo, você pagar 7 reais a entrada (meia- entrada) pra ver um filme merda. Se tiver com fome, pagar mais 8 reais numa pipoca e num copo de gelo com vestígios de refrigerante. Nem em locadora você encontra filme decente, quando encontra, 4 conto a locação! Esses tempos mesmo, fui “assaltado”, a locadora me cobrou 16 (dezesseis!!!) reais porque eu devolvi dois filmes com um dia de atraso. Onde já se viu, pagar 16 reais pra assistir dois filmes! E ainda por cima eram filmes “splosh”.
Você está indignado achando que eu esqueci de falar de alguma coisa. E o cinema nacional? - você deve estar se perguntando. Cinema brasileiro é o pior de todos. Típico filme pra brasileiro: putaria, cachaça, carnaval, e claro, tiro! Está passando num cinema daqui dois documentários, um sobre a vida do Oscar Niemeyer e outro sobre o Cartola, quantos foram assistir? O único filme nacional (com grande divulgação) realmente decente, que eu já tenha assistido, foi o Auto da Compadecida, também pudera, vindo do Ariano Suassuna, não se poderia esperar outra coisa além da melhor comédia nacional já produzida.
Aqui mesmo em Maceió, tem apenas um local de exibição para filmes alternativos, no Sesi Pajuçara, um pequeno auditório, que deve caber umas 50 pessoas (nunca vi aquilo cheio), pelo menos sempre estão passando dois ou três filmes, já é um lado. Diretores então, ninguém nem fala, não é verdade? Filmes do Almodóvar, Godard, quando irão começar a passar aqui em grandes cinemas? Mas fica a pergunta no ar: a culpa dessa pouca procura é do governo, por falta de investimento e divulgação, ou das pessoas, que mesmo com dinheiro e meios acessíveis à procura, não tem interesse?


Aproveitando a deixa dos nossos outros amigos postadores: “Nós que aqui estamos, por vós esperamos”.
(esse é o nome de um documentário muito bom, que infelizmente eu esqueci o nome do diretor. É também o nome de um cemitério, bem sugestivo, não?!).

ass.: Zaratrustra. Puto da vida com o cinema.

3 comentários:

alanna 15 de outubro de 2007 19:33  

o nome do diretor é marcelo masagão! xD

Poeta das Tragédias 16 de outubro de 2007 16:09  

eita, vlw alanna!...rs...�timo document�rio...serve tb como trilha sonora...quem quiser, pode at� desligar o monitor e curtir apenas o som, q tb eh foda...

Mr. Purple 19 de outubro de 2007 17:52  

eu minino poeta... eu gosto de filmes brasileiros (apesar de assistir apenas alguns)... eu só não escrevo os motivos d'eu gostar porque estou com preguiça. ótimo texto, gostei de ler! >:D

Esse blog foi feito...

Para pensadores esclarecidos, ou não...
Para poetas clássicos, ou não...
Para leitores convictos, ou não...
Para você, ou não...
Para mim, ou não...
Para sua mãe, sempre!

  © Blogger template 'Star Wars' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP