terça-feira, 25 de dezembro de 2007

2008 vem ai, vamos respirar!


Quase dez dias depois, ainda de ressaca, com a cara amassada e me preparando para o sono do guerreiro. Eis que eu apareço. Antes de mais nada. Como foi a ceia? Hã? Foda-se, não interessa. Hehehe.
O negócio é que esse ano acabou, já era, está com os dias contados e o mesmo vale para a forma com a qual vivemos até agora. Eu espero que esse ano as pessoas parem de esconder seus erros atrás dos seus problemas. Sejamos otimistas, claro. Se o ano foi ruim, seja homem ao menos uma vez na vida e tente fazer com que os próximos anos sejam melhores, isso é o mais inteligente a se fazer.
Vejam bem o meu ano, os meus dois primeiros meses esse ano me diziam que o ano seria muito bom, já que 2006 foi legal apesar de tudo. Após quatro meses desse ano, quatro meses somente, tudo foi por água abaixo, foi uma decepção atrás da outra, sempre que eu achava que estava melhorando alguma coisa acontecia e ferrava tudo, feito novela mexicana. E no fim, não teve ninguém feliz. Só sangue pra todo lado, feito filme de guerra.
Se eu fosse um lunático pessimista bundão, nessa hora eu estaria mandando o Santa Claus pro inferno. Mas não eu respirei, e os convoco a respirar também!
Meu projeto para 2008 é respirar o ano todo, tentar ficar melhor do que eu sou. Eu não quero mais reclamar ou coisa do tipo, eu quero um pouco de paciência, só isso. E sossego, paz, que seja por toda a vida ou por cinco minutos, já vai ser incrível.
Vem ai uma nota pessoal, lá vai. Eu queria mandar um abraço pra todos os meus amigos, familiares, parceiros, sócios e afins com os quais não pude estar abraçando pessoalmente ontem. Queria também dizer que errando ou acertando, existem pessoas que não podem ser esquecidas. Obrigado, por tudo, por tudo mesmo, pelos dias insólitos, pela força, pela loucura, pela farra, pela risada, pela tristeza, pela amizade e pelas brigas que tivemos. Foi bom, não que tenha durado pra sempre. Mas foram os cinco minutos de que eu falei lá atrás. Todo homem merece um momento de felicidade pra quebrar o gelo. Todo homem merece uma porrada da vida pra entender direito o sentido de tudo. No mais, obrigado por existirem. O mundo é menos feio com vocês nele. Falo de todos e por todos, valeu e desculpa qualquer coisa. E mais, eu mereço todas as merdas que acontecem. Não é culpa de ninguém. Até 2008!

Ass.: Robson Jr., Um ótimo 2008 pra todo mundo, especialmente pra mim E)

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

A Lenda de Beowulf x Planeta Terror.


Vamos lá? Bem, vamos. Pra quem ainda não viu a Lenda de Beowulf e está lotado de expectativas, não veja. Não gaste o dinheiro dos seus pais à toa seu vagabundo. O filme é horrível, chega a dar sono, cenas de "ação" exageradas, poucos recursos de encenação explorados (e eles tinham Anthony Hopkins), uma história que ficaria ótima nas mãos de um bom diretor, mas que acabou sendo contada de maneira mais rasa que o Córrego Botafogo. Sem falar no trabalho de imagem exagerado do filme, mais parece um game pra computador, se era essa a intenção eu não sei e mesmo se fosse, Jesus, que mal gosto. Ficou mais exagerado que "300".
Eu tava em duvida sobre qual seria o pior filme do ano, concorriam entre si, Homem Aranha 3, Planeta Terror e 300 de Esparta. O "Emo Aranha" vinha ganhando fácil quando surge de repente o "herói" Beowulf para salvar o pobre Peter Parker da humilhação. A Lenda de Beowulf é disparado o pior filme do ano, se não for o pior filme do século.
Será esse o destino dos filmes épicos? Serem digitalizados? Serem feitos por um nerd gordo em frente ao computador? É um pena.
Fim...Hã? Tá faltando algo? Ahhh sim, eu não falei do Planeta Terror, claro. É pra já.
Pra quem ainda não viu Planeta Terror, vale a pena pra dar umas boas risadas da excelente sátira feita aos filmes trash dos anos 70 e 80. Tem mulher com perna-metralhadora, grandão babaca, carinha que morre, zumbi e o caralho a quatro. Detalhe nos péssimos efeitos especiais do filme. Exemplos? Zumbis explodem feito quando você joga um saco de leite na parede (crianças, tentem isso em casa, é o bicho).
Alguns amigos meus criticaram bastante o filme, eu logo tirei a conclusão de que eles não entenderam a real intenção de Planeta Terror, ele é um filme ruim feito para satirizar e ao mesmo tempo homenagear os filmes ruins que fizeram sucesso no gênero terror. Não vale nada como produção, mas é bom pelo momento proporcionado. Quase nostálgico (Qualquer semelhança com o show do Led Zeppelin é pura coincidência).
Agora sim acabou, temos aqui os mais trashs do ano.

No cinema:
A Lenda de Beowulf

No YouTube:
Achmed, o Terrorista Morto

Na música:
Led Zeppelin, o Retorno

Nos mangás e animes:
A suposta morte de Jiraya, e a viadagem do Sasuke.

Em todas as galáxias, o mais trash de todos os tempos é....
Dia dos Mortos

Robson Júnior., contando os dias.

The Trash...

Tem muita coisa trash acontecendo por esses dias, né por nada não, mas em plenas férias meus parceiros de blog somem sem deixar vestígios, eu perco minha imensa criatividade textual (ui) e não sei por qual motivo ando mau humorado...¬¬

Mas é isso, eu estive fora esses tempos por pura preguiça, eu necessito de informação pra não ficar que nem vocês leitores.
Já que o assunto é "trash", tem muita coisa que eu gostaria de citar, coisas que abalaram o mundo trash nas últimas décadas, eu começo com um clássico do YouTube, eu sei que todo mundo já viu essa merda, mas eu sou insistente, vem como o "You Tube Trash Movie" do ano, Achmed, o Terrorista Morto. Mais de trezentos vídeos desse cara, escolhi esse, nada de tão engraçado quanto parece ser.



Lixo. Bom, continuando na série, "Se é podre, é maneiro" temos um filme que é do tempo que a sua mãe era gostosa, o filme é "Dia dos Mortos", clássico do Humor, quer dizer, do horror cinematográfico, o filme é um horror, em todos os sentidos, acreditem em mim. Dê uma leve olhada na capa dele.

Nem precisa continuar né? Bom, essas postagens sobre o cine trash vão continuar, eu completo na próxima postagem. Minha intenção é fazer uma homenagem aos clássicos esquecidos pela mídia, são tão ruins que ficam bons, humanos... tsc tsc.

Ass.: Robson Jr., ano interminável.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Led Zeppelin


Como todos sabem, no dia 10 de Dezembro o Led Zeppelin se reuniu para um único show em Londres, os velhinhos tocaram seus grandes clássicos por uma hora e meia de um inesquecível momento para a música mundial.
Para nós, da pobreza, que não estávamos no dia 10 de Dezembro na reunião dos velhos satanistas. Um videozinho mau feito de um fã cagão. Stairway to Heaven.



Tá, tá, Robert Plant cantando mau pra caralho e o Jimmy Page tá parecendo o Erasmo Carlos, porém, vale pelo mito.

Ass.: Robson Jr., valeu Led Zeppelin

Combinações de fim de semana



Algumas misturas realmente não deveriam ser feitas... estúpido.


Ass: Robson Jr., agora vocês sabem o por quê da ausência no fim de semana.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Sobre velhas em fim de carreira.


É disso mesmo que vamos falar amigos (?). Já notaram quantas senhoras de idade já em fim de carreira ainda tentam a fama no Brasil? É impressionante a falta de noção desses seres jurássicos. Eu vou me focar em quatro exemplos clássico, Hebe Camargo, Xuxa, Ana Maria Braga e Dercy Gonçalves, mas se vocês olharem no fundo de suas almas vão ver que exemplo é o que não falta. Então, vamos trabalhar.
Vou começar pela Xuxa, a "Rainha dos Baixinhos", o escambau que ela é a Rainha dos Baixinhos, ela ta mais pra Cuca anoréxica e oxigenada. Já passou dos 600 anos e acha que pode continuar bancando a apresentadora de programa infantil e pensa ser "gatinha". Além de tudo, ela acha que é cantora, porra, já não bastam os "pupilos" de Raul Gil?
Bom, eu não sei qual é a dela, mas ela não tem mais 17 anos, não é mais bonita nem está namorando o Pelé, ou seja, ela não é mais nada. Ela não gera audiência, esta cada dia mais medíocre e mais convencida de que é uma diva, uma pena realmente é deixar ela a solta com tantas crianças no mundo.
Falemos agora de Ana Maria Braga, uma das que eu mais odeio, diga-se de passagem, afinal, essa idosa não tem massa encefálica, não sabe escrever o próprio nome e o pior de tudo, não sabe conversar. Detalhe, quem não odeia o "Acoooorda menina!" dela? É pior que chute no saco meu.
Sem contar que ela "pega" aqueles caras "super legais" que tem no mundo da moda, destilando ainda mais sua capacidade de ser perua e ostentando o salário mau investido que a Globo paga a essa aberração. Provavelmente ela se sinta uma estrela. Mas tá passando da hora dela acordar e sacar que o programa dela passa de manhã (quem vê uma merda dessas?) e que de manhã não tem estrela. E mais, ela disse pra Regina Duarte: "Como é voltar a civilização?", ela se referia ao fato da atriz morar em Goiânia e estar no Rio para gravar uma novela. Acreditem, isso mexeu com meus nervos.
Pois bem, Hebe Camargo, essa ai já é uma múmia, outra que acha que esta na flor da idade, medíocre, nota-se pelas atitudes não pensadas da senhora em questão, os odiáveis selinhos, as roupas de péssimo gosto e o tradicional "gracinha", façam-me o favor né? Sem contar que ela não é uma entrevistadora de verdade, ela é péssima, escolhe os piores convidados (Dercy, por exemplo), acha que tudo é "lindo de viver" e fica o programa inteiro numa rasgação de seda desgraçada. Resumindo, Hebe Camargo incita a burrice.
E finalmente, Tutankhamon, digo, Dercy Gonçalves, já foi dito, mas não custa repetir, que nada nesse mundo mata Dercy Gonçalves. Ela já passou dos 10.000 anos atrás e parece que quanto mais velha mais patética ela se torna, realmente eu não sei como alguém consegue ver graça numa velha que é a pura personificação da feiura xingando feito uma prostituta. Sem contar que aquela porra só se senta de pernas abertas. E como não pode faltar, assim como Hebe e Ana Maria, Dercy também tem seus chavões clássicos, os conhecidos "filho da puta", "porra" e "vai tomar no cu". Um dia acharam que ela é atriz, foi mais ou menos na época do nascimento de Hebe, para a infelicidade geral do planeta, as duas Dragões fêmeas se conheceram e hoje fazem mais magia negra que o viado do Harry Potter. Se você vir Dercy Gonçalves na rua, corra, mas corra muito, ou então faça um favor ao mundo e mate a velha, mesmo sendo xingado até no inferno, você será um herói.
Bom, é isso. Acho que vou começar uma campanha pela aposentadoria de todas as velhas decreptas citadas aqui hoje.

Ps.: Acesse: www.irmaosbrain.com

Ass.: Robson Jr., péssimo humor.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

The Show Must Go On


Fala macacada! Eu estou "light" hoje e vou começar o expediente falando de música, e de música boa, o Queen. Mas precisamente de Freddie Mercury, mês passado foram completados 16 anos da morte desse ícone de Rock mundial.
As histórias de Freddie e do Queen acabam se embaraçando numa só. Farrokh Bommi Bulsara, nascido em Zanzibar(colônia britânica) em 05 de Setembro de 1946, conheceu a música ainda criança quando começou a estudar piano, foi nessa faixa de idade também que começou a ser chamado de "Freddie" (cá entre nós, Farrokh é foda).
Com a revolução comendo solta em Zanzibar a família de Freddie mudou para a Inglaterra em 1964, já era formado em Design Gráfico, mas fez escola de artes na Inglaterra, onde conheceu Brian May, Tim Staffell e Roger Taylor, a banda ainda não era o Queen, era Smile, mas os primeiros talentos já começavam a ser demonstrados.
Já em 1970 Freddie decide mudar seu nome para "Mercury", Tim sai da banda e John Deacon assume o baixo, estava montado o Queen, que começou com um som pesado, bem influenciado pelo Heavy Metal, mas foi a partir do segundo disco (Queen II) que a banda despontou para o mundo como uma das mais bem sucedidas da história da música.
"O Queen não faz músicas, não é tão simples, o Queen faz hinos que são eternos e intermináveis toda vez que se escuta". Costumava dizer um amigo meu, o Queen está entre as quatro maiores bandas da Inglaterra, divide o Hall da fama com Led Zeppelin, Pink Floyd e The Beatles.
O som do Queen é grande e inconfundível, Freddie tem a voz consagrada como a melhor do Rock dos anos 70 e 80. Basta se lembrar de "Love of My Life", "Kind of Magic", "Bohemian Rhapsody" e tantas outras canções para confirmar isso.
A música perdeu Freddie Mercury em 24 de Novembro de 1991, vítima da AIDS, e o Queen nunca acabou completamente, volta e meia temos reuniões do antigos membros.
Bom, é isso ai macacada, pra lembrar um pouco do Queen eu vou disponibilizar dois discos clássicos da banda da Rainha, divirtam-se:

1975 - A Night At The Opera

1986 - Live At Wembley Stadium:
Disco I
Disco II

Basta clicar e baixar pelo Badongo, links testados e funcionando.
Bom, é isso ai, são na minha opinião o necessário sobre Queen.

Ass.: Robson Jr., musical ao extremo.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Ainda sobre o fardo

O mais pesado fardo nos esmaga, nos faz dobrar sob ele, nos esmaga contra o chão. Na poesia amorosa de todos os séculos, porém, a mulher deseja receber o peso do corpo masculino. O fardo mais pesado é, portanto, ao mesmo tempo a imagem da mais intensa realização vital. Quanto mais pesado o fardo, mais próxima da terra está nossa vida, e mais ela é real e verdadeira.

Por outro lado, a ausência total de fardo faz com que o ser humano se torne mais leve do que o ar, com que ele voe, se distancie da terra, do ser terrestre, faz com que ele se torne semi-real, que seus movimentos sejam tão livres quanto insignificantes.

Então, o que escolher? O peso ou a leveza?

Milan Kundera, A insustentável leveza do ser


Ass.: Robson Jr., Quase lá hein.

O fardo da inteligência.


Eu tenho uma máxima, que talvez só eu siga que diz: "Não confio em quem é feliz o tempo todo". Digo isso me baseando no fato de que ninguém que fez algo importante viveu ou vive feliz plenamente.
Mas então por qual motivo essas pessoas que tanto ajudaram não são felizes? Porque elas sabem demais.
É verdade senhoras e senhores e bichos escrotos. A inteligência e o conhecimento são fardos pesados demais para serem carregados. O cidadão inteligente sabe demais e tem opinião sobre tudo, e o pior, ele enxerga um passo a frente dos outros, além da capacidade de reconhecer a verdade e as verdadeiras intenções. Sem contar que esse conhecimento dá ao inteligente uma noção de mundo muito maior que a sua por exemplo.
Isso faz do inteligente alguém muito melhor, mas por outro lado, esse conhecimento posto em prática nos deixa triste, basta observar a sociedade, alienada, ignorante, despropositada, burra e sem rumo. Fazemos então uma análise dessa sociedade e nos sentimos profundamente desanimados, não conseguimos mais nos encaixar devido a incapacidade dos outros de compreenderem nossa visão de mundo (é ai que somos taxados como loucos).
Então o pior ocorre, a convivência com as outras pessoas aumenta ainda mais o seu desânimo ao notar que poucas dessas pessoas conseguem entender você, na verdade a maioria delas é fútil, fraca, ignorante, alienada, acomodada ou é burra mesmo. E você se sente triste pela ignorância do próximo, e por mais que você tente melhorar essa pessoa ela reluta em permanecer do jeito que está.
Você se entristece, mas a pessoa está feliz por ser daquela maneira, ela diz: "É o meu jeito". Ai vem o seu ódio por todo o resto. Sempre que você tenta ver o tema de maneira otimista você esbarra no racional e tudo se perde. É ai que o inteligente perde as esperanças, ao ver que o ignorante é feliz na ignorância dele.
O inteligente se mantém, faz suas realizações e é importante, mas o sentimento de tristeza sempre vem quando ele lembra que ainda falta alguma coisa.
O ignorante é feliz porque ele não sabe de nada, e quem não sabe nada não forma opinião e não reconhece o mundo real a sua volta (quero esclarecer que falo do ignorante por opção, vide o post do pessimismo) e portanto não tem os mesmos motivos que o inteligente pare perder o seu encanto. Olhando por esse ponto de vista ele é sempre feliz, mas também não realiza nenhum feito grandioso e não toma conhecimento de nada pois sua ignorância o priva disso.
Então resta aos melancólicos gênios criarem para que um mundo ignorante possa usufruir dessas criações de maneira livre.
Quem sabe assim os inteligentes soltem um pouco do peso que o conhecimento imprime em suas costas.

Ass.: Robson Jr., Novas criações em breve. Muito em breve...

Hã? Nem escrever eu sei, sai fora.

Sabe por que eu criei essa merda de blog? Bom, é porque eu gosto de escrever, mas odeio aula de redação em que um professor te diz o que escrever. Ou seja, odeio escrever sob pressão.
E adivinha o que aconteceu? Eu não tenho o que escrever aqui e estou no exato momento me forçando a escrever algo, irônico.
De onde vem a falta de idéias? Bom, eu não sei, provavelmente venha da falta de informação que eu ando ultimamente. Ou então seja preguiça de pensar, é, acho que é isso.
Já sei, já sei, vou escrever sobre o fardo que é a inteligência e sobre a "benção" que é a ignorância, ai depois eu ponho qualquer merda pra vocês baixarem por aqui...Mercenários.
Ahhh sim, vou falar sobre o leitor prostituto qualquer dia desses. E hoje mesmo sai um post sobre a Dercy Gonçalvez, aquela velha pelancuda.
É, até que consegui.

"Depois de muito tempo refletindo sobre a real função de seu trabalho, o autor deste livro imbecil, estarrecido, chegou a nenhuma conclusão"

Ass.: Robson Jr., - Escrever? É só começar.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Editorial - Onde houver fé, que eu leve a dúvida.


Isso mesmo senhores, eu não vou dizer: "Nós voltamos!". Eu vou dizer: "Eu voltei!". Porque eu tenho que fazer alguma coisa pra não mofar no fim de ano. Então o Império do Mal retorna com quase tudo (Eu diria 1/3.)

Começando de vez a postagem, finalmente entramos nessa fase mágica que é o fim de mais um ano. O espírito natalino, a felicidade, a união entre as pessoas, a celebração, e claro, a hipocrisia, a indução ao consumo, a falsidade e a guerra na Terra Santa.
Que o Império do Mal confunda mais uma vez a sua mente frágil e sem estrutura. Estamos aqui para tirar suas esperanças e te mostrar a realidade sem enrolação.
Eu poderia fazer um balanço de 2007, mas o ano foi tão longo e tão fraco que eu poderia ficar dando noticia ruim por uma semana aqui.
A novidade são as férias, finalmente alcançadas. Vou aproveitar o tempo vago para escrever mais por aqui, talvez voltemos a média de três postagens diárias. E se por acaso não conseguirmos, tudo bem desde que nossa filosofia seja mantida.
O espírito do Império é essa: O conhecimento é importante e indispensável, porém, ele não é pleno se não houver debate e discussão. E necessário o combate de idéias para que algo seja plenamente entendido. É preciso a dúvida para que busquemos a verdade. É preciso curiosidade e coragem para sairmos da ignorância e da alienação, para não sermos mais enganados pelo sistema sujo.
Então, sendo assim: "Onde houver fé que eu leve a dúvida!". E vamos trabalhar.

"Money, que é good nóis num have
Se nóis hevasse nóis num tava aqui playando

Mais nóis precisa de worká

Money, que é good nóis num have

Se nóis hevasse nóis num tava aqui workando

O nosso work é playá"

Ass.: Robson Jr., tentando retornar ao convívio online.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Editorial - Estamos distantes.

Venho informar a todos os leitores que vamos permanecer como estamos (sem fazer porra nenhuma) por alguns dias até nós nos organizarmos novamente. Eu mesmo tenho que me organizar para poder escrever melhor. Por vários motivos não estou com a mesma vontade nem com a mesma criatividade para novas postagens. Acho que falo por mim e pelos meus colegas. Quando eu tive vontade de chamar novos autores para o blog foi exatamente para que em momentos como esse, você, nosso leitor, não ficasse sem conteúdo por parte dessa página.
Mas como não foram atendidos os meus pedidos o Império vai ficar offline. Também aproveito o espaço para pedir desculpas e criar essa seção de editorial para abrir cada semana do blog de agora em diante e para discutir sobre postagens comentadas.
Até outro dia leitores. Obrigado.

Ass: Robson Jr.

domingo, 11 de novembro de 2007

All Star, retomando.


Agora uma música que não é exatamente sobre o tênis, mas sobre coisas que ele pode lembrar.

All Star - Nando Reis

Estranho seria se eu não me apaixonasse por você
O sal viria doce para os novos lábios
Colombo procurou as Índias mas a Terra avistou em você
O som que eu ouço são as gírias do seu vocabulário

Estranho é gostar tanto do seu All Star azul
Estranho é pensar que o bairro das Laranjeiras,
Satisfeito, sorri quando chego ali e entro no elevador
aperto o 12 que é o seu andar não vejo a hora de te reencontrar
e continuar aquela conversa que não terminamos ontem, ficou pra hoje.

Estranho mas já me sinto como um velho amigo seu
Seu All star azul combina com o meu, preto, de cano alto
Se o homem já pisou na Lua, como eu ainda não tenho seu endereço
O tom que eu canto as minhas músicas para a tua voz parece exato

Estranho é gostar tanto do seu All Star azul
Estranho é pensar que o bairro das Laranjeiras,
Satisfeito, sorri quando chego ali e entro no elevador
aperto o 12 que é o seu andar não vejo a hora de te reencontrar
e continuar aquela conversa que não terminamos ontem, ficou pra hoje.

Créditos pela imagem: http://darcioprestes.com/

Ass: Robson Jr, cheio de vontade de postar.

Hmm ...All Star


Quem nunca teve um? Quem nunca usou um? É um clássico. É o tênis das gerações independentes do planeta. Todo mundo viu o All Star do George Harrison no Apple Rooftop Concert.
O All Star não é o tênis dos emuxos, muito pelo contrário, essa coisa cheia de estilo e sem conforto nenhum foi um marco para a nossa juventude e que deveria ser respeitado.
Começou com o All Star Chuck Taylor em 1923. Mas foram os Ramones que espalharam a febre entre os jovens, sem contar que as bandas de Heavy Metal iriam difundir o estilo entre os jovens da época do NWOBHM.
É fácil identifica-lo no Dvd Live After Death do Iron Maiden, nos pés do guitarrista Dave Murray. Ou que tal, o All Star de Kurt Cobain? Os caras do Lynyrd Skynyrd não deixavam de lado o calçado também. E claro, Ozzy usou um no Super Reunion do Black Sabbath.
Todo jovem que se prestava usava o tênis nos anos 70 e 80 era uma maneira de mostrar que acompanhava os pensamentos de seus ídolos.
Infelizmente hoje em dia são poucos os revolucionários que ainda usam o All Star por ai. Ele é tido como antiquado, feio e fora de moda. É uma pena já que fez tanta história nos pés de gente inteligente e talentosa. Estou aqui pra defender o All Star, e começar uma campanha histórica (até parece) chamada: "Salvem o All Star" vamos ajudar a salvar o velhinho. Vamos usá-lo!

Ps.: Na imagem dos Beatles logo ali, repare nos pés de George (É o de costas com a guitarra seu tosco).

Ass: Robson Jr., por um All Star mais vivo.

Call of Duty 4: Modern Warfare


E eu jogando o CoD2 e me achando por causa disso. Sim, a Infinity Ward presenteou o mundo dos games de macho (ou seja, aqueles que não são rpg's) com a nova versão do sucesso Call of Duty.
Desta vez o jogo deixa de lado o cenário da Segunda Guerra Mundial pra te colocar no meio dos combates modernos da África e do Oriente Médio. Claro, com a violência costumeira da série mas sem esquecer da inteligência artificial e da estratégia do jogo. Excepcional.
Gráficos de primeira, impecável. Até eu gostei. O festival de imagens chocantes, de tiros e frases de efeito são o que mais impressionam, a guerra está por todos os lados do cenário, o jogo mais uma vez obriga o jogador a criar uma estratégia para cumprir suas missões em meio ao caos.
Por enquanto somente o demo foi liberado para os pobres mortais como nós. Mas não demora muito pra aparecer nos sites obscuros por ai. Já vou avisando que ele não vai rodar nesse seu computador que mais parece um museu meu caro. As configurações mínimas pra rodar o monstrinho de 8Gb são essas:

CPU: Intel(R) Pentium(R) 4 2.4 GHz ou AMD(R) Athlon(TM) 64 2800+
RAM: 512MB RAM (768MB para Windows Vista)
Disco Rígido: 8GB de espaço livre
Placa de Vídeo: NVIDIA(R) Geforce(TM) 6600 ou ATI(R) Radeon(R) 9800 Pro ou melhor.

Ta ai o trailer:



Mais detalhes e imagens porretas em: http://www.callofduty.com/
Links para baixar o demo no: Fórum Games Brasil

Ps.: Medal of Honor ficou no chinelo pessoal da EA Games, o mesmo vale pro Delta Force.

Ass.: Robson Jr., postagem meio nerd, mas é um bom jogo.

Um Futuro Verde


A Economia com proteção ambiental é uma nova ordem mundial que foi impulsionada pelo efeito estufa, pelas radicais mudanças climáticas e pelas tragédias naturais causadas pelo desgaste que o meio ambiente vem sofrendo nos anos do capitalismo.
O aquecimento global e a depredação das florestas e dos oceanos talvez sejam os assuntos mais discutidos ultimamente. Houve inclusive um sensacionalismo exagerado sobre o tema, muitos autores chegaram a prever um Apocalipse no Século XXI, claro que o exagero não é despropositado, mas pode ser considerado que ele esteja focando a natureza de maneira errônea.
A degradação natural, a poluição do ar e dos mares, o extrativismo mineral tem efeito em curto prazo na natureza (lembrando que séculos não são nada comparados aos bilhões de anos do nosso planeta jovem), mas esses efeitos não são nada comparados aos que nós seres humanos iríamos sentir, a ciência nos mostra sempre a capacidade da natureza de se reformular de tempos em tempos (era glacial, jurássica, blá blá blá).
O que vai acabar não é o planeta Terra, pelo contrário, a raça humana é quem vai ser extinta, e será extinta por suas próprias mãos. A natureza irá ser prejudicada, mas com o tempo é certo que ela vai renovar seus recursos e se equilibrar novamente. Obviamente que isso não é para amanhã, nem é para nossas próximas gerações, é para os filhos dos nossos netos. Temos que nos organizar agora para garantirmos um futuro, e o Desenvolvimento Sustentável é a chave.
Economia e Meio ambiente não são antagônicos, pelo contrário, tem tudo a ver um com o outro, nós já mostramos o biocombustível, a exploração de recursos com a presença do reflorestamento, o crescimento da indústria farmacêutica a partir de elementos de plantas e animais nativos da Amazônia e tudo isso sem depredação ambiental.
Sempre que falamos em produção em larga escala lembramos que para produzir precisamos de matéria prima, e essa matéria prima é na maior parte das vezes de origem natural. Desse modo ficou difícil pensar em desenvolvimento econômico sem depredação ambiental no nosso tempo. Mas não é tão impossível assim.
Ultimamente com a atenção do mundo voltada para os efeitos ecológicos causados por anos de extrativismo e produção em larga escala tem originado idéias de como obter desenvolvimento sem prejudicar a natureza e ainda assim lucrar com isso.
Especialistas já nos informaram que assim como as últimas duas décadas foram dominadas pela informática e pela tecnologia de velocidade em tempo real (grande símbolo da globalização na prática) os próximos anos serão do desenvolvimento sustentável, da economia baseada na natureza e no extrativismo não-destrutivo.
Estima-se que os lucros produzidos com a exploração da Amazônia iriam superar os lucros obtidos com petróleo, gás natural, minério, agricultura e madeira no Brasil. Por esse motivo os olhares dos paises do mundo tem se voltado ao Brasil. O aproveitamento racional nos levaria ao patamar de potencia econômica.
É necessária responsabilidade social, pois quem mais sofre com a destruição ambiental são os desprovidos de poder aquisitivo e que por isso, tem tido uma qualidade de vida cada vez menor.
Podemos então dizer que a produção destrutiva do meio ambiente aumenta não só a temperatura terrestre e os níveis dos oceanos. Aumenta também a exclusão social.
Resta agora seriedade política, organização dos meios de produção e investimentos nesse sentido. E então poderemos garantir um futuro.


Ass: Robson Jr., Torcendo...

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

O Mundo é Bão, Sebastião!


Por que o Sol saiu
Por que seu dente caiu
Por que essa flor se abriu
Por que iremos viajar no verão

Por que aqui o mundo não será cão


Quando o Goodzila atacar
Quando essa febre baixar

Quando o mamute voltar

Descongelado a caminhar na Sibéria
Quando invento, o mundo é feito de idéias


O mundo é bão, Sebastião

O mundo é bão, Sebastião

O mundo é bão, Sebastião
O mundo é teu, Sebastião


Como escrever certo o seu nome

Como comer se der fome

Como sonhar pra quem dorme

E deixa o cansaço acalmar lá em casa

Como soltar o mundo inteiro com asas


Tiranossauro Rex tião
Dentro dos seus olhos virão

Monstros imaginários ou não

Por sorte
somos todos os titãs
E a vida
assim irá sarar, virar sã
E
agora eu vivo em paz

O mundo é bão, Sebastião
O mundo é bão,
Sebastião
O mundo é bão, Sebastião

O mundo é teu, Sebastião

O mundo é bão, o mundo é bão
O mundo é bão, o mundo é bão

Acreditem Sebastiões da vida!

Ps.: Tá passando da hora de valorizar os artistas do Brasil, e Titãs faz parte dessa turma que faz música boa, inclusive nas carreiras solo de Nando Reis e Arnaldo Antunes

Ass.: Robson Jr., um Sebastião.

Meu mundo.

O violão quebrou?
O All Star rasgou?
A gripe te pegou?
Seu ingresso pro show rasgou?
Alguém te descartou?
Todo mundo te odiou?
A família contigo furou?
A questão importante você errou?
Na vida você falhou?

Bem vindo ao meu meu mundo, só que meu lema é "The Show Must Go On". Eu parei nos anos 70, isso é só o que eu sei, e agora eu to renovando o meu raciocínio, e tem uma letra que bem isso:

"Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia
Eu não encho mais a casa de alegria

Os anos se passaram enquanto eu dormia
E quem eu queria bem me esquecia
Será que eu falei o que ninguém ouvia?
Será que eu escutei o que ninguém dizia?
Eu não vou me adaptar, me adaptar
Eu não tenho mais a cara que eu tinha
No espelho essa cara já não é minha
É que quando eu me toquei achei tão estranho
A minha barba estava deste tamanho
Será que eu falei o que ninguém dizia?
Será que eu escutei o que ninguém ouvia?
Eu não vou me adaptar, me adaptar"

Ass: Robson Jr., o importante é viver.

White Album



"O melhor disco dos Beatles é o álbum branco, o pior disco de Metallica é o álbum preto"

Já dizia a letra de Jesus Negão. Mas cortando a palhaçada é desse disco mesmo que eu quero falar.
O da capa branca bonitinha dos Beatles.

As primeiras impressões são de um disco comercial, mas não é bem assim se for olhar a obra a fundo, de atenção especial para Rocky Raccoon e para Yer Blues. É pra se chocar.
É um album incrivel e surpreendente. Vale a pena. Claro não se esqueça de While My Guitar Gently Weeps, clássico.

Ahhh, segundo especialistas (vagabundos) esse disco tem pistas sobre a morte do Paul também....
Bom, o link pra download dos dois discos é esse ai, vem com tracklist:

Disco 1

  1. "Back in the USSR" (Lennon-McCartney)
  2. "Dear Prudence" (Lennon-McCartney)
  3. "Glass Onion" (Lennon-McCartney)
  4. "Ob-La-Di, Ob-La-Da" (Lennon-McCartney)
  5. "Wild Honey Pie" (Lennon-McCartney)
  6. "The Continuing Story Of Bungalow Bill" (Lennon-McCartney)
  7. "While My Guitar Gently Weeps" (Harrison)
  8. "Happiness Is A Warm Gun" (Lennon-McCartney)
  9. "Martha My Dear" (Lennon-McCartney)
  10. "I'm So Tired" (Lennon-McCartney)
  11. "Blackbird" (Lennon-McCartney)
  12. "Piggies" (Harrison)
  13. "Rocky Raccoon" (Lennon-McCartney)
  14. "Don't Pass Me By" (Starkey)
  15. "Why Don't We Do It In The Road?" (Lennon-McCartney)
  16. "I Will" (Lennon-McCartney)
  17. "Julia" (Lennon-McCartney)

Disco 2

  1. "Birthday" (Lennon-McCartney)
  2. "Yer Blues" (Lennon-McCartney)
  3. "Mother Nature's Son" (Lennon-McCartney)
  4. "Everybody's Got Something To Hide Except Me And My Monkey" (Lennon-McCartney)
  5. "Sexy Sadie"(Lennon-McCartney)
  6. "Helter Skelter" (Lennon-McCartney)
  7. "Long, Long, Long" (Harrison)
  8. "Revolution 1" (Lennon-McCartney)
  9. "Honey Pie" (Lennon-McCartney)
  10. "Savoy Truffle" (Harrison)
  11. "Cry Baby Cry" (Lennon-McCartney)
  12. "Revolution 9" (Lennon-McCartney)
  13. "Good Night" (Lennon-McCartney)

1968 - White Album
CD 1:http://d.turboupload.com/d/1691831/White_Album_Disc_1.zip.html
CD 2:http://d.turboupload.com/d/1692150/White_Album_Disc_2.zip.html

Ouçam essa porra, deu trabalho cacete.

Ass: Robson Jr., um fudido desses ai.

domingo, 4 de novembro de 2007

Sumi, mal ae.

É amigos, eu dei uma sumida no fim de semana, claro, eu não gosto de vocês e tal, mas não foi esse o motivo, eu estou gastando todo o meu cérebro pra ganhar o concurso de redação do Conselho Regional de Economia e não tenho tempo pra vocês, já que vocês não me rendem dinheiro algum.
Amanhã volto a postar seus putos. Morram.


Ass: Robson Junior.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

O Poder da foto.


Olá queridos playboys e patricinhas, estou aqui para escrever sobre um fato que anda acontecendo em todo lugar, em todo instante, todo o tempo e mil vezes por min. Tirar foto.
Puta que pariu, eu nunca vi um povo ser mais viciado do que o povo brasileiro pra tirar foto, a coisa mais falsa do mundo, e repetitiva que existe, já me cansei de bisbilhotar album de homens e mulheres no orkut com 40 fotos sendo TRINTA IGUAIS!!!
É muito fácil ser "outra pessoa", apenas tire uma foto, a sua foto nunca será você, você nunca sairá em uma foto, sairá bonito, feio, machão, menina, mulher, bestão, cdf, safado, capeta, santo e vários jeitos na foto, mas nunca sairá você.
Você abre o site de fotos do show da Ivete que rolou em sua cidade, lá você vê 1000 fotos de meninos que se acham homens fazendo pose de mal, queixo pra cima, olho pequeno, cerveja na mão e hangloose na outra, mas antes de tirar a foto, tava com cara de bestão caçando uma mulher pra beijar. Assim como as meninas, com cara de puta, toda descabelada após dar um "pega" no macho do lado, se arruma inteira pra tirar uma foto, pra mostrar que é uma menina direita e que vai apenas "ver" o show da Ivete (coff coff).
Mas o que me deixa DOENTE é uma bela invenção como a câmara digital ir parar na mão de um(a) narcisita. PUTA QUE PARIU... tem coisa pior do que você tirar uma foto, forçar um sorriso, e o idiota ficar olhando, mandar apagar, pra tirar outra, e mais outra, e MAIS OUTRA. E o pior é quando QUINZE saem na foto, e apenas 1 consegue obrigar o fotógrafo a tirar outra. Ou seja, tudo perde o feeling, a foto fica sem graça, você não consegue mais sorrir, você não está mais na foto, principalmente se você for uma pessoa brincalhona.
Eu ainda vou fazer um livro falando do poder da foto, essa invenção até hoje meche comigo, eu fico de cara com o comportamento das pessoas em relação à foto, pois ela lhe dá a chance de parar, pensar, e optar como você vai querer sair, e se vai querer sair, e se achar ruim, é só tirar outra, além do fato de ser tudo gravado em apenas 1 segundo, adeus às gravuras, aos retratos pintados à mão, tudo agora pode ser guardado, tudo de interessante está agora na sua mão, você pode pegar o mundo e colocar no seu computador, ou no seu album, você pode congelar o passado, você pode usar figuras e "montar" uma foto, fazendo assim, o seu futuro, e se não gostar de como está agora, você pode modificar o seu presente. Mas lembre-se, você NUNCA será você em uma foto. Por mais que você tente, nunca nunca nunca uma foto terá a sua verdadeira cara estampada, pois você está destinado e fadado a sempre fazer algo pra ser gravado, pois não quer estragar algo que todo mundo vai ver, apesar de pessoas olharem pra sua cara todo dia, você dará mais valor à uma foto. Viva o mundo, parabéns para você, tire uma foto agora e mostre que é bonita, retoque a maquiagem, ajeite o cabelo, tire uma foto olhando para o espelho, tire uma foto de si mesma, coloque no orkut, espere as pessoas virem comentar e colocar seu ego lá nas alturas, faça isso por você, assim quem sabe um dia ficará pinel contando para seus netinhos como você era bonita, morra no passado, você merece!

ass: Mr. Purple - um cara que odeia fotos retardadas e inúteis, mas que aprecia uma foto que tem o dever de lembrar de coisas boas que nunca mais voltarão! como essa que eu postei... foto tirada em fevereiro de 2007 - com pessoas que nunca mais sairão juntas novamente. Que fique na memória.

Vruummm


Olá queridas pessoas, como já sabem, eu, alex, Mr. Purple, àLLesX e Z, narigudo, cara de maceió e mais outras denominações, estou ausente dessa porcaria... motivo: forças superiores.
Não é fácil manter a vida que estou mantendo agora e escrever nesse lixo de merda, ainda mais para pessoas imbecis como vocês, bando de ignóbios acéfalos do cacete!
Logo logo eu espero voltar à normalidade, postando regularmente minhas porcarias para pedir apenas pros meus amigos lerem, porque vocês, filhos da puta, fazem questão de não passar a porcaria do blog adiante. Bando de viadinhos.
E como eu hoje estou com a peste pra xingar vocês, bichinhas enrrustidas, vou fazer um post agora. tchauzinho, jajá eu volto!
Putinhas safadas!

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Juíz! Ladrão! Porrada é solução!

Olá “amigos”.
Vi uma reportagem um dia desses, e não posso deixar de compartilhar minha opinião a respeito.
Como bom (ótimo na verdade) futuro estudante de direito que serei, hoje irei criticar a merda do serviço judiciário brasileiro.
Algum de vocês conhece a famosa lei “Maria da Penha”. Ah! Claro que não, óbvio. Pois bem, essa é uma lei “recentemente” criada em proteção as mulheres de uma forma geral, no mais condizente a violência contra a mulher.
Ocorreu um caso, não me lembro a região do país, em que um juíz (uma anta na verdade) deu causa ganha a uma acusação de violência doméstica ao marido, julgando- o inocente. Nada de anormal até esse ponto. Mas vejamos os motivos: ele alegou que desde Adão e Eva, a mulher sucumbiu a pureza do homem, e ela que o levou ao pecado. Jesus era homem. Deus é homem. A mulher destruiu a inocência do homem. Falou ainda que essa era uma lei diabólica dos infernos. Já imaginou! Um juíz federal falando uma besteira dessas!!! Isso é um filha da puta, isso sim! Que se lasquem, ele e a maldita religião desse jumento.
Perdi a paciência agora. Como deixam uma figura dessas julgar alguma coisa? Só sendo muito brasileiro mesmo pra não me descontrolar com uma coisa dessas.

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Olá amiguinhos!

Olá camaradas e camaradas.
Hoje não tem serviços de Inutilidades Públicas. Assim como o narig... ,digo, o Alex, estive ausente por motivos de forças maiores, vestibular. Meio sem tempo pra pensar e achar algo de inútil que me complete a escrever. O próximo texto tão esperado já está a caminho, ainda em fase de construção.

*Mas abrindo uma exceção, a serviço de utilidade pública: Ontem eu fui assistir a um filme supimpa, 2: 37 (é o nome do filme, animal!). Recomendo a todos, pena que esqueci o nome do diretor. Procurem nas salas de cinemas decentes das suas cidades, na minha só tem uma, se na sua tiver duas, parabéns.
*Sexta- feira vai estrear "Paris, eu te amo". Sim, sim, pra variar, depois de ter rodado o país inteiro, enfim esse ótimo filme chega aqui em Maceió. Não percam! Eu já assisti em casa e irei vê- lo novamente, e posso dizer- lhes que é foda! É uma copilão de vários diretores, pequenos curtas de 5min em média, são 18 ao todo. Serão meus 4,50 R$ mais bem gastos dos últimos tempos. Preparem a pipoca, o quetichupe, o chocolate, apaguem- se as luzes e boa sessão!

domingo, 28 de outubro de 2007

Do mal demais!

Mais mau que isso não dá! Somos mesmo o blog inteligente mais fudido do mundo! Haheuhaeuaehuaehaeuhaeuha
Ontem todas as minhas esperanças foram destruídas ao ver nosso PageRank.
Nossa nota ta bem vermelha, mais vermelha que camarão amigo. Isso significa que nós somos ruins?NÃO! Significa que somos geniais e que todo mundo é burro e ignorante. E o Google é bobo e feio e mau! *Cara de guri chorão*
Deixa, eu não queria mesmo...= (
Confiram vocês mesmo o nosso glorioso PageRank:



É ZERO! ZEEEEEEERO! Hahahahaha, que louco!
Bom, dane-se todo mundo. Eu não estou arrasado e magoado internamente, nem me sentindo rebaixado, fraco, burro e inútil, nada disso, muito menos estou depressivo ou com raiva do Google, não eu. Eu sou superior a tudo isso. *Olhos se enchendo de lágrimas, correndo desesperado e carregando a arma*.
Chega né? Já bati a cota por hoje, entrem pro Império do Mal, postem e nos elevem no PageRank.


Ass: Robson Jr., Decepcionado eu? Nada, já passei por piores.

Sobre as faltas dos meus colegas.


Só eu que trabalho aqui é? Só eu que faço alguma coisa por aqui nessa zona?
Deve ser. Eu já tive fase de postar duas, três vezes em um só dia, vocês sabem. Mas claro, eu não sou tão desocupado quanto pareço, não mesmo. De qualquer forma eu tenho segurado as ausências dos meus colegas, o Alex já se justificou e todo o blá blá blá padrão, como se eu fosse me comover.
E o Poeta das Tragédias (Elder)? Cadê? Nunca mais apareceu por aqui. E olha que ele vinha agradando.
Eu não posso segurar essa merda por muito tempo não. Sou um só, exatamente por isso chamei os caras pra postarem também, mas é pra postar porra. Sim, é um puxão de orelha que eu já estava querendo dar há tempos. Tem mais, não dá pra ter assunto todo dia, eu não consigo ser casual, não dá, muito menos quando é pra ser ácido, pra ser ácido tem que ser aquela coisa do momento. Senão a piada passa.
Se a gente não atualizar sempre o blog fica ultrapassado, até porque falamos muito do que é notícia, e notícia velha não vale nada. Além do que eu não tenho tanta criatividade nem tanto tempo assim.
Por esses motivos eu estou abrindo um espaço pra novos autores, afim de aumentar a minha equipe para estarmos sempre postando por ai. Os interessados na vaga entrem em contato comigo, não existe um mínimo nem um máximo de vagas, vai ser segundo as decisões da equipe.

Meu email é esse aqui: robsonthegodfather@hotmail.com
Quem quiser entrar para o Império esta ai o momento, os requisitos são mínimos, escreva bem, seja inteligente, se mantenha informado, seja ácido, não puxe meu saco, siga as regras e não cometa erros grotescos de português pelo amor de qualquer coisa.


Ass: Robson Jr., "Não sou tão burro quanto pareço e nem tão inteligente quanto gostaria"

Minha ausência...

Olá queridos amigos, como já perceberam, eu estive ausente do império do mal por um tempo (vocês adoraram que eu tou ligado)... pois bem, hoje eu irei dizer o porquê da minha ausência.
Eu estava participando dos jogos internos do meu colégio, pronto, é só isso, agora estou indo, fodam-se!


ass: Mr. Purple - com problemas na identidade!

sábado, 27 de outubro de 2007

Capitão ataca novamente.

Sabe esses dias inúteis?
Pois é...hoje é um deles.

Olha o que eu achei por ai:



Medíocre? Sim. Mas quem se importa?

Ps.: Tem mais no Charges.com

Ass: Robson Jr.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Parabéns ao Império do Mal!

Amigos, hoje o Império do Mal, melhor blog do universo, completa um mês de existência. Em tão pouco tempo de vida já temos muitas postagens, e já causamos certo frisson na equipe do Google, já fomos ácidos, fracassadamente engraçados, musicais, depressivos e principalmente mal educados, porém, creio que estamos de parabéns por completarmos um mês sem nenhum suicídio ou coisa do gênero.
Queria agradecer a equipe toda, Alex, Elder e principalmente a mim mesmo que sou o dono, ditador e manda-chuva dessa merda aqui. Agradecer também ao pessoal dos blogs aliados, Dedodeouro e Troféu Joinha. Agradecer também aos nossos amados(?) leitores, principalmente os que comentam, Talita, Renan, todo mundo. Obrigado.
É uma grande vitória termos sobrevivido tanto tempo sem nenhum contratempo, já que com uma equipe que prefere passar o dia todo tirando queratina das partes intimas do que fazer qualquer outra coisa, ter um blog que sobreviva ao tempo é muito difícil.
É uma coincidência tremenda que o Império complete um mês bem no dia do aniversário de Goiânia, 24 de Outubro, a um mês atrás estava eu sozinho começando a postar por aqui, fiz minha apresentação, o texto sobre o pessimismo e até postei álbuns de artistas fodões (que aliás vou postar mais um hoje ou amanhã, aguardem).

No detalhe: Vader depois da festa do Império do Mal.

Parece que faz muito tempo que já existimos, que o início já ficou tão para trás que mal nos lembramos dele, mas não, o Império do Mal ainda é uma criança, uma criança mal educada, filha da puta e pronta pra por tachinhas na cadeira do professor e bombas no vaso sanitário do banheiro da escola, é bom nos engolirem porque vaso ruim feito a gente não quebra.
No mais é isso, parabéns a nós que somos heróis brasileiros, indignados, ácidos e sem nada melhor pra fazer. Rumo aos dois meses de existência agora... ¬¬


Ass: Robson Jr., um pai orgulhoso do monstrinho que criou.

domingo, 21 de outubro de 2007

HAHAHA, Ele conseguiu, a cagada do ano!

Kimi Raikkonen amigos, ele conseguiu o título, admito que tenha torcido pela sorte desse azarão desde que ele ingressou na Fórmula 1, só que dessa vez era virtualmente impossível, mas a sorte (sim, a sorte, impressionante) esteve ao lado dele, não somente hoje, em Interlagos, mas desde de o GP da China, onde o então líder Lewis Hamilton errou na entrada dos boxes e complicou o próprio título.
Mesmo assim a situação de Hamilton era bastante tranqüila, tinha 7 pontos a mais que Raikkonen e podia chegar duas posições atrás de Fernando Alonso para ser campeão. Essa era a situação de Interlagos, para que o "Homem de Gelo" fosse campeão além de ganhar a corrida tinha de torcer pelos tropeços dos McLaren. Impossível? Não. Hamilton perdeu a posição para Raikkonen logo na largada, depois na segunda perna do “s” do Senna, perdeu a posição para Alonso, a reta oposta o inglês fez colado em Alonso, só que travou a roda dianteira esquerda e saiu da pista, caindo para a 8ª posição. Felipe Massa já liderava, seguido por Raikkonen e Alonso.
Foi ai que um tipo de milagre ocorreu, na 8ª volta Hamilton teve problemas com o câmbio, sem passar marchas, as marchas voltaram a entrar logo na curva do Laranjinha, era tarde demais, Hamilton já estava em 18º lugar, e já com poucas chances de título, Alonso em terceiro garantia vantagem sobre o companheiro de equipe e Massa vinha a frente de Raikkonen, sendo o primeiro colocado.
Tudo estava azul para a Ferrari, no meio da prova ao perceber que não havia mais chances de Hamilton chegar em 5º para ser campeão, fizeram um brilhante jogo de equipe para o finlandês tomar a ponta e guiar tranqüilo rumo ao seu primeiro título mundial.
O fim da corrida foi dramático, com Hamilton apertando para chegar acima do sexto lugar, mas as excelentes corridas de Nico Rosberg (4º colocado), Kubica (5º colocado) e Nick Heidfeld (6º colocado) frustraram as esperanças do inglês estreante.
Sim, o título de Raikkonen foi uma tremenda cagada, mas foi uma cagada merecida, talvez a mais merecida das cagadas, ele já vinha lutando há tempos, além de ter feito um final de temporada muito bom, tendo vencido mais corridas que os outros pilotos (venceu 6 vezes no ano). Já Hamilton é novo, e terá mais chances, o mesmo vale para o brasileiro Massa.
Para os fãs de Fórmula 1 esse campeonato foi um prato cheio, muito bom, competitivo e aberto, e como foi provado hoje, nem um pouco previsível. Parabéns ao Homem de Gelo.


Ass: Robson Jr., fã de F1 e defensor de Raikkonen nos tempos de azarão.XD!

sábado, 20 de outubro de 2007

Um fenômeno social que veste preto - Tropa de Elite

Olá amigos, vamos lá, hoje eu quero falar do filme que tem sido sensação na cabeça dos espectadores no cinema de todo o Brasil, o filme é Tropa de Elite, do diretor José Padilha, com Wagner Moura no papel de Capitão Nascimento.
O filme conta a história (baseada em fatos reais dos relatos do livro Elite da Tropa) de um capitão do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais), a divisão mais temida da policia militar carioca( o símbolo da divisão é uma caveira com uma faca na cabeça), em um momento de estresse pessoal e em meio a uma operação de proteção ao Papa João Paulo II, o Capitão Nascimento decidi que precisa de um substituto para as suas funções, é ai que entram em seu caminho dois PM’s , André Matias, policial que cursa faculdade de Direito e seu melhor amigo, Neto, um policial nato.
O filme não é um “apelão” do cinema “splosh” (adorei esse termo... hehehe), é um filme sério, tão real que quase se torna um documentário, bem feito, bem escrito, com todas as “colagens” bem feitas. Tropa de Elite é cruel com todas as alienações sociais, mostra o policial como ele é. Corrupto, mas mostra também os casos daqueles que tem ideais, que mesmo ganhando uma miséria mantém seu caráter intacto.
Ao contrário do que dizem a violência do filme não é exagerada, nem apelativa, é real, é crua, mostra gente de verdade que tem família, mas que tem que entrar em guerra pra sobreviver nos sistema que os cerca, o filme não foi romanceado, nem floreado, não existem mocinhos, mas existem bandidos, os heróis de Tropa de Elite não usam cueca por cima da calça, nem capa, não tem identidade secreta nem são amados, os heróis de Tropa de Elite ganham 500 reais por mês, vestem preto e usam fuzis para tentar voltar pra suas famílias, eles são de carne e osso. É difícil aceitar o fato de que é tudo tão próximo nosso tão palpável.
O filme também dá um tapa na cara da classe média alta, na elite urbana, principalmente na cena em que o personagem Matias diz para sua classe na faculdade as seguintes palavras após uma discussão sobre a violência que a policia impõe e sobre a corrupção: “Vocês não sabem quantas crianças morrem todo ano por causa do tráfico, pra você enrolar o seu beck, do seu apartamento na zona sul você não consegue enxergar isso, vocês estão muito alienados e muito mal informados por conta de coisas que vocês vêem em jornalzinho e televisão!”. Devo admitir que essa cena me encheu de alegria, foi realmente emocionante a demonstração de inteligência nesse momento.
Sim, a policia reprime, vai lá e prende e as vezes até mata o criminoso, age com violência, mas faz cumprir a lei, esse é BOPE do filme, é o BOPE e todas as outras divisões especiais da policia militar pelo Brasil. É lindo assistir Cidade de Deus e ver a visão do bandido sendo romanceada, é realmente fofo, mas quando a visão é do policial, a coisa fica feia, o buraco fica mais embaixo.
Tropa de Elite é cheio de cenas marcantes, diálogos bem feitos, interpretações fantásticas, é de longe o melhor filme nacional do gênero policial já feito, é também o mais polêmico até agora e o que mais caiu no gosto popular, se fosse uma superprodução americana era Oscar na certa. Mas quem assiste a um filme desses e é capaz de dar uma risada das cenas é realmente quem não entende a fundo o que está se passando. Dá pra ficar fã dos personagens? Sim. Dá pra decorar as falas. Sim. Dá pra ver mais de uma vez? Com certeza, só meu pai já assistiu três vezes. Mas não dá pra cair na besteira de achar que Tropa de Elite é um filme puramente de ação, ou que é uma ficção completa. Tropa de Elite é profundo, é encorajador, é um marco para o “cinema social”. Vale a pena ver, mas ver com a mente e o coração abertos, sem os estereótipos comuns a nossa sociedade. No mais, é ótima diversão, ótimo entretenimento, dá pra ver um monte de vezes. :)


Ass: Robson Jr, que está surpreso com a evolução desse tipo de cinema. É por ai gente, é por ai.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Sobre o Orkut

Olá amigos, bom, hoje eu vou falar de um assunto muito legal, a porra do Orkut, sabe aquele site de relacionamentos da Google que era roxo e ficou azul? Pois é, esse mesmo. Recentemente eu deletei minha conta centenária no site em questão, houveram protestos de todas as partes, gente dizendo "não se vá", meu scrapbook mais parecia um velório, eu não to morrendo não, só ficando mais esperto, deletando o atraso intelectual que é o Orkut, mas claro, houveram aqueles que comemoraram como loucos, que deram pulos e fizeram festa, esses me odiavam por serem burros.
Eu esperei o aniversário de três anos da minha conta pra acabar de vez com ela, podia ter feito isso o ano passado, quando descobri que o site estava em decadência, mas não, eu insisti em melhorar a qualidade dele, não deu certo, vim para o Blogger, que é muito melhor.
Nesses três anos de participação no Orkut eu encontrei todo tipo de maluco, gente de Maceió, nerd's querendo conquistar o mundo, babacas sem educação e pouca gente boa, mas dessa pouca gente boa é bom lembrar que são ótimas pessoas, exceções do Orkut.
O que mais se vê no Orkut são pessoas de baixo nível, gente burra, altamente alienada e completamente sem noção do mundo. O Orkut é uma das maiores representações da globalização da alienação. Começou prometendo ser uma coisa linda, fofa e roxa que ia unir os seres humanos e trazer a paz mundial, foi ai que os brasileiros invadiram o site, com propagandas de pornografia, com monopólios em comunidades, com racismo, pedofilia, terrorismo social e até mesmo tráfico de drogas. Os nossos hackers passaram a ser temidos, organizações para o controle da soberania surgiram, outras tinha a intenção de limpeza intelectual do Orkut. A maioria falhou. Porque os participantes do Orkut estão muito preocupados com a beleza do seu álbum para expressar algum comentário inteligente de vez em quando. Eu perdi minha paciência com essa gente faz muito tempo.
O Orkut esta acabando, todos aqueles que tentaram trazer raciocínio ao site estão fora, é o melhor que fizemos, se excluir do Orkut é assinar a lista dos que vão pro céu, é não ter saco pra tanta estupidez, já cansei dos playboys burros, dos pseudo-intelectuais, das patricinhas, dos depoimentos melosos e repetitivos, de toda a burrice destilada nas comunidades, da coleção de recados, dos enfeites nos nomes e principalmente das máfias de dominação global criada por nerds punheteiros. Definitivamente eu cheguei a conclusão que Orkut é para imbecis e alienados. Os poucos inteligentes que sobraram estão ficando sozinhos.


Ps.: Eu tenho um acervo de pérolas ditas por seres geniais enquanto eu estive no Orkut, em breve vou disponibilizar algumas coisas por aqui.


Ass: Robson Jr., que já cessou a busca por vida inteligente na internet, e falhou.

Eu quero ser um Super Herói!!


Quem de vocês (camboio de fdp) já teve vontade de ser um super herói? ser um cara foda, que não paga imposto, salva o mundo dos comunistas e dos nazistas? conheçe cada GATA DO CARALHO mas não pode matar a seca por causa da sua estúpida identidade secreta. Tem que fugir do trabalho do nada, com uma desculpa estúpida, que todo mundo cai, e o chefe além de enrrolado é seu melhor miguxinho.
Sobrevoar a sua cidade (que obviamente terá o sufixo lópolis no final) à procura de ladrões, loucos destruidores e malucos querendo ser o dono do mundo. É sempre bom você pegar aquele super vilão que gasta 2 milhões de dólares num equipamento de teleporte pra roubar apenas 100 mil de um banco.
E o uniforme? como deve ser a sensação de usar aquela roupa colada com a cueca por cima e ainda no meio do salvamento tiver uma ereção? é garotão, morra de vergonha quando for salvar aquela gostosona do prédio em chamas que só fica com as chamas controláveis quando você salva a mulher, ô bombeiro inútil. Salvar um trem desgovernado para não cair de uma ponte quebrada (quem diabos vai destruir uma ponte pelo amor de Deus?). Caralho, salvar uma favela do Rio de Janeiro da explosão causada por um Ovni controlado por um grupo de alieníginas tão fodões que pior do que o raio da morte deles só o senso de superioridade comparado ao da raça humana. É né? todo trabalho tem ums defeitos.
E o nome? deve ser legal você ter um nome óbvio como os americanos? batman, superman, aquaman, flash, wonder woman, the ghost. Que lixo, se eu fosse um super héroi (com acento agudo no E) eu teria um nome muito foda, tipo Orgasmatrôniu Freudiano (algo a ver com sexo), ou Clorofiliasto Estomático (algo a ver com planta) e por aí vai.
Ok. estou indo, depois eu faço um post sobre ser um super vilão e as vantagems de conquistar o mundo. bye bye

ass: Mr. Purple, um cara que não queria ser super héroi (SIM PORRA, TÁ ERRADO, MAS SUPER HERÓI BRASILEIRO É FODIDO MESMO).

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Blackbird

Blackbird singing in the dead of night
Take these broken wings and learn to fly
All your life
You were only waiting for this moment to arise.
Blackbird singing in the dead of night
Take these sunken eyes and learn to see
All your life
You were only waiting for this moment to be free.
Blackbird fly Blackbird fly
Into the light of the dark black night.
Blackbird fly Blackbird fly
Into the light of the dark black night.
Blackbird singing in the dead of night
Take these broken wings and learn to fly
All your life
You were only waiting for this moment to arise
You were only waiting for this moment to arise
You were only waiting for this moment to arise.


Beatles, os garotos de Liverpool.

Minha cidade, que fim de tarde.

Olá amigo, há quanto tempo não? Pois é, tenho coisas melhores pra fazer que ficar escrevendo pra meia dúzia de pastéis lerem. Mas voltando ao assunto aqui estou eu. Hoje vou puxar o saco da minha cidade, Goiânia, a melhor cidade do mundo.

Ao passar pela avenida independência está tarde, após um dia de calor e cansaço eu me deparei com uma imagem da cidade que eu costumava ter a alguns anos atrás, começava uma chuva, ventava bastante, e como de costume na época, os Ipês ficam floreados e as ruas ficam cobertas de flores. Por um só momento eu senti a nostalgia dos bons tempos dessa cidade tão linda.
Goiânia é uma cidade organizada, limpa, bem cuidada e linda, tem árvores por toda a parte e é a capital das praças, que eu tanto aprecio.
Quem vive aqui e tem vontade de sair é porque não conhecem a cidade da maneira que eu conheço olhar pro céu à tarde e ver um sol avermelhado se pondo, ver as ruas floridas, as pessoas simples. Esta tarde faltou luz, e então eu pude ver novamente o céu. A minha cidade, por mais que prédios e avenidas tentem trazer escuridão a ela, sempre tem um brilho escondido, uma flor de Ipê, uma sobra de natureza. Eu, que tenho achado esse ano tão longo, ao me lembrar do inicio do ano tenho a impressão de que faz muito tempo que tudo aquilo aconteceu, tudo tem estado tão distante, mas ai eu olho pra cidade, o Vaca Brava, a Praça Cívica, a Praça Universitária, a Vila Nova, o Jaó, as pequenas ruas apertadas do Negrão de Lima, o Centro com seu movimento constante, a Avenida Goiás, a chuva no fim da tarde trazendo alguns sorrisos as pessoas que andam tão desanimadas, quando eu vejo Goiânia eu sinto vontade de melhorar, de reaprender a sorrir.
Goiânia, cidade das noites iluminadas, está de parabéns pela tarde de hoje. Obrigado

Ps: Não deixe de clicar e ampliar a imagem dessa postagem, para ver o que é Goiânia vista do Zoológico.


Ass: Robson Jr., um orgulhoso.

segunda-feira, 15 de outubro de 2007

Cinema e cinéfilos

Saudações, caros amigos.
Seguindo nossa continuidade de inutilidades públicas e árduas críticas diante da atual fase mundial de “globalização da alienação”, falarei hoje de um tema que poucos conhecem, alguns conhecem apenas de nome: Cinema. Não, não criança, não estou falando de Super-homem, American Pie, Harry Poter ou qualquer enlato vegetativo (não só americano) do gênero.
Onde foram parar os documentários, filmes europeus, alternativos, os curtas? Infelizmente poucos assistem a esses filmes ou tem acesso a eles, mais por desinteresse do que por divulgação.
O nível de compreensão dos filmes modernos beiram a um QI de um garoto de quatro anos de idade, filmes puramente fantasiosos, sem qualquer vínculo filosófico ou social, preenchem a cabeça da população com mais merda e ilusão, do tipo “Quem matou Taís?” ou super produções hollywoodianas do gênero Titanic. Como diria um professor meu, a moda agora é filme “splosh”. Se alguém deixa uma faca cair: “splosh”, o pé cai fora, o sangue jorra como um canal de irrigação, a personagem se debate agonizante até morrer, depois de sair 20 litros de sangue do arranhão do pé. Quando tem tiro então, nem se fala, é “splosh” na certa. Saem as tripas, as vísceras, o intestino, o fígado, o líquido vermelho jorra reluzente e a personagem morre afogada na própria piscina de sangue.
Cinema mesmo é um absurdo, você pagar 7 reais a entrada (meia- entrada) pra ver um filme merda. Se tiver com fome, pagar mais 8 reais numa pipoca e num copo de gelo com vestígios de refrigerante. Nem em locadora você encontra filme decente, quando encontra, 4 conto a locação! Esses tempos mesmo, fui “assaltado”, a locadora me cobrou 16 (dezesseis!!!) reais porque eu devolvi dois filmes com um dia de atraso. Onde já se viu, pagar 16 reais pra assistir dois filmes! E ainda por cima eram filmes “splosh”.
Você está indignado achando que eu esqueci de falar de alguma coisa. E o cinema nacional? - você deve estar se perguntando. Cinema brasileiro é o pior de todos. Típico filme pra brasileiro: putaria, cachaça, carnaval, e claro, tiro! Está passando num cinema daqui dois documentários, um sobre a vida do Oscar Niemeyer e outro sobre o Cartola, quantos foram assistir? O único filme nacional (com grande divulgação) realmente decente, que eu já tenha assistido, foi o Auto da Compadecida, também pudera, vindo do Ariano Suassuna, não se poderia esperar outra coisa além da melhor comédia nacional já produzida.
Aqui mesmo em Maceió, tem apenas um local de exibição para filmes alternativos, no Sesi Pajuçara, um pequeno auditório, que deve caber umas 50 pessoas (nunca vi aquilo cheio), pelo menos sempre estão passando dois ou três filmes, já é um lado. Diretores então, ninguém nem fala, não é verdade? Filmes do Almodóvar, Godard, quando irão começar a passar aqui em grandes cinemas? Mas fica a pergunta no ar: a culpa dessa pouca procura é do governo, por falta de investimento e divulgação, ou das pessoas, que mesmo com dinheiro e meios acessíveis à procura, não tem interesse?


Aproveitando a deixa dos nossos outros amigos postadores: “Nós que aqui estamos, por vós esperamos”.
(esse é o nome de um documentário muito bom, que infelizmente eu esqueci o nome do diretor. É também o nome de um cemitério, bem sugestivo, não?!).

ass.: Zaratrustra. Puto da vida com o cinema.

domingo, 14 de outubro de 2007

Sejam bem vindos Suicidas


Olá amigos, aqui quem fala é seu comentarista mais odiado, o mais inútil, o que não tem comentário em nenhum post, um zero à esquera, um lixo, eu mesmo, Alex.
Como já puderam ver, estamos postando poemas, letras de música e até pensamentos meus sobre a nossa medíocre vida e tudo mais (ou nada mais, pois uma vida medíocre não tem nada).
Sejam bem vindos. Nós estamos aqui para agradar a tudo e a todos (ou a nada e a ninguém, porque ninguém gosta da gente), sintam-se em casa, leiam, e reflitam muito.
Nossos textos são falsos, com humor bem catastrófico e idiota, perfeito para vocês, suicidas que acham que a vida é uma merda, mas não é, ela é a vida, e isso já diz tudo, ou não diz nada, pois você não tem vida, ou seja, você é um merda.
Confuso? eu também, mas a sua vida é uma confusão mesmo, uma confusão a mais ou uma confusão a menos não vai mudar a rota de translação da terra.
Viu com você é insignificante? até a translação do nosso planeta é mais importante do que tu, porque a rotação pode literalmente mudar o mundo, você não, pense nisso, quem sabe você consiga parar de pensar um dia.
As facas ficam na despensa, os revólveres na gaveta e as giletes ficam do lado do cd do Fresno.
Bem vindos!

ass: Alex do mal - querendo ver alguém morrer!

ps: sim, eu sou tão insignificante que eu tenho que esticar meu pescoço e entrar em uma foto que não é minha para poder aparecer pro mundo. Mas por ironia, só eu tenho essa foto, ninguém quer ver ela, foto insignificante.

Explicar o que ninguém consegue entender

Estou depressivo, vou escrever.

De onde vem essa relutância em não amar?
De onde vem essa fraqueza das nossas almas?
Quando foi que falar com você passou a ser um desafio?
Eu não sei, eu não me lembro como começou
Se eu fiz alguma coisa por favor me diga
Eu não posso mudar o que eu sou
Mas posso me adaptar a você
Só não minta mais pra mim
Eu ainda tenho saudades
Do tempo que eu podia falar com você
Do tempo que eu podia te contar as coisas
Sem medo de te incomodar
Hoje eu te incomodo
De certa forma estou no seu caminho
O que nós éramos não existe mais
E eu estou morrendo por isso
Nem músicas eu faço mais
Eu tento disfarçar minha tristeza
Eu sorrio e digo que estou bem
Mas por dentro, eu não existo
Eu estou no inferno
Onde não há rima, não há alegria
Onde não há um "eu"
Porque não tem mais você
Eu morri outra vez
O poeta está morto
Junto com ele a esperança
Eu não posso ser salvo, ninguém ressuscitou


Ass: Robson Jr, poeta de quinta categoria, um exemplo que não deve ser seguido.

O que devemos fazer agora?

O que devemos usar para preencher os espaços vazios?
Onde ondas de fome urram?
Devemos atravessar o mar de rostos?
Em busca de mais e mais aplausos?

Devemos comprar uma nova guitarra?
Devemos dirigir um carro mais potente?
Devemos trabalhar a noite toda?
Devemos entrar em brigas?
Deixar as luzes acesas?
Jogar bombas?
Fazer viagens para o Oriente?
Contrair doenças?
Enterrar ossos?
Destruir lares?
Mandar flores por telefone?
Tomar um drinque?
Ir a psicólogos?
Deixar de comer carne?
Dormir pouco?
Tratar as pessoas como animais?
Treinar cães?
Fazer corrida de ratos?
Encher o sótão com dinheiro?
Enterrar tesouros?
Acumular tempo livre?
Mas nunca relaxar de forma alguma
Com nossas costas viradas pro muro

alex - ouvindo The Wall e pensando sobre a vida

sábado, 13 de outubro de 2007

Somos todos apenas mais um tijolo no muro

Somos todos apenas mais um tijolo no muro. Como diria meu professor de história: "Porra. Que frase do cacete mermão".
Enfim, o que significa ser mais um tijolo no muro? é ser mais um entre os outros, um zé ninguém, um lascado, um sem atenção, um anônimo entre tantos rostos, um mar de faces andando e você lá perto, como um barco perdido, sem direção, pois não há vento, pois ele está parado por causa do muro que você mesmo e as outras pessoas ajudaram a construir.
Tantas pessoas diferentes habitando o mundo, mas no fundo somos todos iguais, idiotas loucos que pensam que sabem de alguma coisa, ou que sabem de alguma coisa pensando. Ou seja, somos todos apenas mais um tijolo no muro.
É isso que nós somos hoje, apenas mais um tijolo no muro, isso é fato, durma pensando nisso, quem sabe você consiga acordar depois.


ass: Allésx. E só! sem foto, sem cérebro, sem música, sem Z. Apenas um A, apenas o começo, mas sem um Fim.

Morre o Senhor dos Palcos


O Brasil amanheceu mais triste nesse Sábado, 13 de Outubro de 2007, perdemos Paulo Autran, o Senhor dos Palcos, mestre da arte da encenação artística, um dos maiores ícones dos teatro nacional. O ator morreu ontem (12 de Outubro) aos 85 anos de idade, vítima de um enfisema pulmonar resultado das complicações do câncer de pulmão que tratava.
O corpo de Autran foi velado na Assembléia Legislativa de São Paulo, e como ele havia pedido e confirmado em cartório há cerca de um ano atrás, seu corpo foi cremado no Crematório da Vila Alpina. Sua causa mortis não foi divulgada na mídia por pedido da família, Paulo Autran nasceu em 7 de Setembro de de 1922, participou de seis novelas, duas minisséries, dez filmes e quinze peças teatrais.
Paulo Autran era formado em Direito e pensava em ser diplomata, mas se desapontou com a carreira de advogado, e chegou a participar de algumas peças teatrais amadoras. Sua primeira peça profissional foi "Um Deus Dormiu Lá em Casa", começava ai uma história de dedicação aos palcos, de prêmios e críticas. Autran não gostava muito de tv, mesmo tendo participado de alguns trabalhos em novelas e séries, sua grande habilidade era mesmo o teatro, também participou de muitos filmes. Chegou também a fazer dois programas de rádio.
Autran foi um gênio do improviso, rápido, perspicaz, sagaz, engraçado, genial, ácido e ao mesmo tempo sutil. Cenas inesquecíveis fazem parte do seu largo acervo, exemplo disso é sua atuação em "Guerra dos Sexos". Autran é do tempo em que tv e teatro eram realmente fontes de cultura e não máquinas de dinheiro.
Num país tão carente de ilusões e de cultura, essa perda fere profundamente a nação e a nossa identidade. Sentiremos falta.


Ass: Robson Jr, sem mais.

Esse blog foi feito...

Para pensadores esclarecidos, ou não...
Para poetas clássicos, ou não...
Para leitores convictos, ou não...
Para você, ou não...
Para mim, ou não...
Para sua mãe, sempre!

  © Blogger template 'Star Wars' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP