terça-feira, 5 de maio de 2009

Contos Universitários III

Bom. Começar do começo não é o melhor início. O que antecede esse conto é válido para a consolidação do mesmo. Terça-feira, cedo, para os padrões joviais, 23h30min e Anônimo (que não é o Pseudônimo) chegava em casa após o seu martírio educacional de: 7 às 10 – Comportamento Organizacional, 10:10 até 12:00 – Seminário Integrador III, 13 às 18:00 – Bolsa trabalho e, finalmente, de 19 às 22 a maravilhosa aula de Análises Contábeis I, da qual foi tão ótima, que Anônimo já se sentiu preenchido completamente só em assistir 20 minutos da mesma (som de disparos). Ir para casa parecia o próximo passo (casa? Qual? Anônimo passou exatas 15 horas em um lugar só, e quando fosse pro seu retiro não passaria mais de 6 horas no mesmo, Casa?) o ponto estava deserto, a esperança de uma viagem tranqüila parecia enaltecer a alegria do Herói, no entanto, 30 minutos depois, lá estava Anônimo na Sardinha sobre rodas e daí então mais nada tinha ele a declarar sobre o término da sua noite. Como relatado, eram 23h30min quando anônimo chega em casa e se coloca em um estado de torpor psicológico até que Bam! Um lapso mental faz lembrá-lo daquele simples trabalho de Antropologia das Organizações: 1ª Avaliação Bimestral (feita em casa, fácil é? – mais disparos) sobre Etnocentrismo, cultura geral e síntese sobre o filme “Sangue sobre a Neve” (hã? Por que não sobre o Pulp Fiction, Cães de Aluguel ou Killbill Vol.1 – Tarantino é Rei! Um bom caso antropológico), mas enfim, Anônimo tinha que buscar forças, coragem, paciência, saco, raiva, inspiração, desejo, raiva, opinião, raiva, argumentos, raiva, raiva, raiva... Até que ele liga seu Grande Amigo Computador e conectando a net discada, tem como o Orkut, sua página inicial, instintivamente ele põe seu login e senha e não-tão-rapidamente (net discada) acessa seu perfil. “olha quem mandou um recado pra mim!” conscientemente ele abre o parceiro inseparável do Orkut, o Windows Live Messenger 2009, pra um rápido papo, só pra espairecer [...] 02h00min da madruga e Bam! Bum! Boom! O trabalho de Antropologia das organizações! E agora? Anônimo consegue fazer o criterioso trabalho em exatos 00:13:56, uma verdadeira obra literária antropológica (disparos) e por fim (ou não) Anônimo vai fazer aquilo que muitos humanos chamam de dormir, descansar, tirar um sono, amassar a qualha [...] A madrugada estava quente, no pior sentido é claro! Mas o dia chegou com aquela temperatura de -99°. A cama estava fria e a cada passada do ventilador era como se tivessem acariciando a cabeça do pobre Anônimo, que quase tinha um orgasmo com tão belo sono. Então, 05h40min da madrugada e é hora de nego (sem racismo) acordar pra trabalhar, “Deus ajuda quem cedo madruga.” Quem foi o... Deixa pra lá! Um dilúvio lá fora; olhos abertos. Merda! Sem tempo pra pensar, pingueira na cara; chuveiro, tomar logo banho pra espantar o sono, ligar o chuveiro, falta água! Merda² (odeio isso, mas foi oportuno) rápido! Contagem regressiva pra voltar a dormir, cinco seg. e contando... Banho de cuia, amo muito tudo isso! (espero q não me processem pelo uso do slogan), Vitamina de banana com Nescau e iogurte (a base de uma alimentação rápida e saudável), Chove lá fora (e dentro de casa também) vestindo roupas, colocando apetrechos, não, não é uma missão. Porra! Anônimo queria usar seu novo tênis branco, mas com a chuva e o Rally que tá lá fora, melhor não! Sem problemas, calça seus velhos Converse All Star vermelho e espera então o dilúvio cessar, sentado no sofá com toda a coragem e euforia que se pode ter em ir pra faculdade sob tais condições. O tempo melhora, não chove pra quebrar o telhado, apenas pra inundar a casa, isso é um bom sinal! Anônimo Sai de casa sem guarda-chuva, coisa de maricas. E vai pegar seu coletivo, o ponto não tem proteção, amo muito tudo isso²! Depois de pegar o primeiro coletivo, ele desce no terminal pra pegar o coletivo II que vai para o seu real destino. Milagrosamente a chuva cessa e abre-se um Sol super-poderoso e maravilhoso, de sorte que o Herói Anônimo está no lado do sol da fila pra pegar o Coletivo II. O mesmo não demora muito, só o tempo das roupas de Anônimo secarem, juntamente com sua garganta, mas ele pensa: “Antes molhado de suor do que da chuva.” Não tão depois de sua reflexão o tão-esperado coletivo aparece, ele pára (foda-se a reforma) a exatamente 50 cm de distância do começo da fila, o suficiente para o apocalipse começar. 07h13min e Anônimo está sentado, no lado do sol, mas sentado. Os amigos passageiros começam a conversar, dialogar, trocar idéias no ônibus. Anônimo esqueceu seu mp4 em casa, com aquele super álbum do RATM – Live At Olympic Stadium, “Cara, eu mataria por um Walkman (O toca-fitas, não o celular) agora!” afirma Anônimo. É chegada a hora em que o Herói já está no seu destino, A Faculdade de... Ele senta na lanchonete, espera alguns minutos para a aula começar e entregar assim, o seu tão-suado trabalho q fizera há algumas horas atrás. Até que ele encontra seu amigo, representante de turma, que pergunta: “Você não acessou o e-mail da turma não Anônimo? O Professor enviou um e-mail dizendo que não vinha dar aula hoje, pois vai fazer [...] 08h30min e não tinha mais nada pra se fazer na Faculdade, o trabalho só começaria a 13h00min e voltar pra casa pra descansar estava fora de cogitação (01h30min só pra ir, e depois ainda tinha a volta) e lá estava Anônimo, sozinho, mas com seu trabalho na mão e nada na cabeça. Disparo fatal.

P.S.: Mr. Frajola forneceu a munição, disse ao amigo Anônimo que ele saberia o momento de usá-las.

Mr. Frajola, fazendo a evolução mediante regressão, assina.


Mr. Purple agradece por Mr. Frajola ter ajudado com os contos universitários, a saga mais triste do império do mal.

5 comentários:

Cojake 5 de maio de 2009 20:36  
Este comentário foi removido pelo autor.
Cojake 5 de maio de 2009 20:37  

Pow Anônimo, é com total desprezo que digo a vc que sua história triste e monótona quase acabou com a bronha de um amigo anônimo meu. Ele pediu que eu postasse isso, pois o mesmo não possui uma conta Google. Um verdadeiro alienado!

Está em 94% o mais novo vídeo amador de Juazeiro.
Inda bem q ele n se abala com qualquer coisa!

Mr. Purple 5 de maio de 2009 20:54  

"quase acabou"? o cara bate uma e lê blog? ainda mais o império do mal?

tá provado, só vem doido nessa porra!

O Zé Ruela 5 de maio de 2009 22:10  

q merda hein?Seria comico,senao tivesse acontecido algo bem parecido comigo......Tah,eu dou risada do msm jeito,ta na merda eh pra rir msm.

Drika 9 de maio de 2009 08:54  

...pobre anônimo. teve um triste fim. Viu, a vida de pseudônimo não é assim tão ruim... =P

Esse blog foi feito...

Para pensadores esclarecidos, ou não...
Para poetas clássicos, ou não...
Para leitores convictos, ou não...
Para você, ou não...
Para mim, ou não...
Para sua mãe, sempre!

  © Blogger template 'Star Wars' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP