domingo, 22 de novembro de 2009

Devaneios de um tédio dominical

Em momentos de tédio nas tardes de domingo, o que se pensa se não em como a vida não tem sentido sem a presença das pessoas que a gente odeia! Semanalmente somos segados pela falta de tempo, pelos stress diário ou simplesmente por estar mais preocupado em tomar aquele cafezinho falando da vida alheia, mas como são importantes as pessoas que odiamos!
Como seria nossa vida sem o ser inescrupuloso que te fecha no transito? Aquele ser incrivelmente burro que trabalha ao seu lado (não é você Robson, são precisa se vangloriar) que simplesmente faz você, um ser de luz que nunca errou, tem que arrumar as cagadas desse animal! Aquele “amigo” xarope que te liga no momento que você finalmente tá conseguindo tirar a calcinha da sua namorada que tá grilada contigo por que você elogiou os olhos da shakira depois daquele clipe onde a musica é péssima, mas a cantora está com pouca roupa em uma jaula fazendo movimentos que você e só você sabe que faltava você lá!
O mundo é movido pelo ódio, pela falta de consideração e por chutes de dedinho no canto da mesa de centro, que realmente existe somente para você testar a sua paciência em momentos de dor, que elas mesmas lhe proporcionam.
Todo mundo fala de amor, mas e o ódio? Do que seria feito o amor se não um ódio reprimido? Um ódio sem vontade de matar, se bem que no sexo as vezes dá vontade de matar aquela desgraçada que no momento mais sublime que você tem depois de gozar vem e fala: “Amor, você sabia que você é a o máximo, mas vai buscar uma água pra gente beber?” PQP, quer água vai buscar porra, e deixa eu fumar meu cigarro!
Mas para salvar o nosso domingo, vem sempre dois personagens que sempre salvam a nossa vida simples de Brasileiros cretinos e tapados!!! Fausto Silva e Galvão Bueno! Seres que vem todos os domingos para testar a nossa famigerada e incontestável paciência dominical, e nos faz xingar, mandar um ou o outro tomar no centro do orifício anal, olhar para o lado e falar pra sua pequena e dizer: Realmente você não é tão ruim quanto eu pensava!!!


“Viva o Amor, e vai buscar uma cerveja gelada pra mim sua baranga!!!”

3 comentários:

Robson Jr. 22 de novembro de 2009 17:25  

Haheuaehuaehauhaua
É como eu digo, o nosso amigo de todas horas é o ÓDIO, sempre presente até nos melhores momentos...olhe em sua volta, olhe bem, você vai achar algo que você odeia ou, no mínimo, algo potencialmente odiável.

Thingol 22 de novembro de 2009 17:35  

O masao por exemplo???

Angel 22 de dezembro de 2009 19:18  

"O mundo é movido pelo ódio, pela falta de consideração e por chutes de dedinho no canto da mesa de centro, que realmente existe somente para você testar a sua paciência em momentos de dor, que elas mesmas lhe proporcionam."

Nossa, de mais esa (y)

Aí, esse post merece marcador: Críticas Ácidas, faz favor ...

Pra ser um pouco "sublime": a vida se desenvolve como uma balança; e nela se encontram os opostos. Sem um o outro não vive e vice versa. Por isso o ódio está aí tão presente como o amor e pode ser tão poderoso quanto ele... (tá, não foi tão no âmago a tua crítica mas; blé, esquece).

Esse blog foi feito...

Para pensadores esclarecidos, ou não...
Para poetas clássicos, ou não...
Para leitores convictos, ou não...
Para você, ou não...
Para mim, ou não...
Para sua mãe, sempre!

  © Blogger template 'Star Wars' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP